quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

Novamente as escutas

A líder do PSD quer que as escutas feitas ao primeiro-ministro sejam públicas o que invalidaria as fortes suspeições que recaem sobre José Sócrates. Contudo, as alegadas irregularidades na obtenção das escutas levantam inúmeros problemas do ponto de vista jurídico. Repito aquilo que já aqui disse: as suspeições sobre José Sócrates são graves, sobretudo quando se fala de um possível crime contra o Estado de Direito e deveria ser o primeiro-ministro a pugnar pela divulgação de conversas que, apesar de serem do foro privado, deixam o primeiro-ministro numa posição muito desconfortável.

José Sócrates considera que está no seu direito de não revelar conversas do foro privado e, de facto, esse é um seu direito. Mas há que considerar que a não revelação dessas conversas acarretam elevados custos políticos e a ideia que se impõe é a seguinte: o primeiro-ministro não fala mais sobre o assunto porque tem algo a esconder, caso contrário já teria esclarecido o teor dessas conversas.

Manuela Ferreira Leite considera que as escutas deveriam ser públicas. Por um lado, corrobora-se a posição da líder do PSD - o país não pode passar o tempo a desconfiar do seu primeiro-ministro; mas por outro existe um claro óbice legal que necessita de ser considerado. Tudo seria mais fácil e mais transparente se José Sócrates adoptasse outra atitude, mas resta saber se os custos consequência dessa outra atitude não seriam maiores do que aqueles que hoje verificamos.

1 comentário:

CUPRA R disse...

O nosso Primeiro Ministro, não divulga o teor das conversas privadas com o seus amigos porquê? Primeiro porque se calhar ficava em pior situação. Em segundo ao não falar também fica em má posição porque quem cala consente, e neste caso consente que pelo país inteiro se especule se é ou não interveniente activamente no caso Face Oculta.
Um conselho ao Sr. José Sócrates, se não tem culpas no cartório fale senhor, fale e acabe com tanta suspeição à volta do seu nome. Porque senão qualquer dia vão criar uma nova categoria no livro dos recordes "a de pessoa com mais suspeições à sua volta e em quem ninguém confia". Por favor, divulgue de uma vez por todas o teor de tão "escabrosas" escutas faça-se ouvir a sua voz para o bem da Nação.