sexta-feira, 20 de julho de 2018

Quão baixo pode descer a política

Donald Trump é a prova viva que um político pode descer sem quaisquer limites. E o paradoxo reside no facto de terem sido os descontentes, visceralmente afastados da política e dos políticos a votarem em Trump - um homem fora do sistema, dizia-se, mas que na verdade está a destruir o que resta do tal sistema.
O triste espectáculo proporcionado pelo Presidente americano, para gáudio de Putin, caiu mal quer entre democratas, quer entre os próprios republicanos. E quando se esperaria que o pior já tivesse passado, Trump veio dar o dito pelo não dito, alegando que se tinha enganado quando denegriu os seus próprios serviços secretos, elogiando a Rússia e o Presidente russo. Para tal chegou ao ridículo de invocar uma "dupla negativa".
Na verdade nunca se havia visto algo assim, tão degradante e tão surreal - um Presidente americano a desacreditar, perante quem é acusado de ter ingerido nas eleições americanas - os seus próprios serviços de informação, sorrindo e dando razão a quem é acusado.
Resta apenas uma pergunta: O que tem Putin sobre Trump para ter o Presidente americano na mão?
Seja lá o que for: com Trump a política dificilmente poderá descer mais baixo. E recorde-se que, no mais perfeito contributo para uma náusea colectiva, Trump avançou a sua disponibilidade para um novo mandato.

Sem comentários: