segunda-feira, 16 de abril de 2018

O que dizem do Presidente


James Comey, ex-director do FBI escreveu um livro em que comparou Donald Trump, Presidente dos EUA, a um chefe da máfia “desligado da realidade”.
Sendo certo que Comey foi afastado precisamente por Donald Trump e que por isso poderia muito bem estar apenas a vingar-se do Presidente, não deixa também de ser verdade que Comey é apenas mais um a juntar-se a uma longa lista de personalidades que conheceram ou que até trabalharam com Trump a fazer considerações de semelhante natureza.
Voltando ao antigo director do FBI, no livro “A Higher Loyaty – Truth, Lie and Leadership”, descreve o Presidente como um “incêndio florestal”, o “chefe no controlo total, os juramentos de lealdade”. A mundi-visão de nós-contra-eles”; “...a mentira sobre todas as coisas, grandes e pequenas, ao serviço de um qualquer código de lealdade que coloca a organização acima da moralidade e da verdade”. Comey vai ainda mais longe afirmando que “o país está a pagar um preço alto. Este Presidente é anti-ético e está desligado da realidade e dos valores institucionais. A sua liderança é transacional e egocêntrica e sobre lealdade pessoal”.
As considerações de Comey integram assim uma longa lista de outras feitas por quem conheceu Trump de perto, desde logo porque trabalhou com o Presidente – importa não esquecer.
Assim como se torna imperativo sublinhar o facto de ser este Presidente a liderar uma coligação anti-Assad, preparado para a atacar a Síria e para exasperar a Rússia que conta com o apoio de Irão e da China (já a travar uma guerra económica com o EUA). Importa igualmente sublinhar que as lideranças europeias comportam-se de forma canina seguindo Trump e a indústria do armamento – aquela que nunca abandona verdadeiramente o Presidente americano.

Sem comentários: