terça-feira, 11 de abril de 2017

PSD: sondagens e as más notícias

Chamo a atenção para duas evidências: as sondagens valem o que valem e o PSD, nos últimos meses, tem vindo a descer nas intenções de voto, factos que merecem ser relevados.
Agora foi a vez da Aximage indicar que se as legislativas fossem hoje apenas 24,6% dos eleitores votaria PSD. Aliás PSD e CDS, juntos, não ultrapassam os 30%, mais concretamente 29,4%. 
Toda a esquerda sobe, com especial destaque para a CDU que passa dos 6,8% para os 7,6%.
A incapacidade de Passos Coelho aceitar a realidade e o sucesso do actual Executivo sem recurso a doses cavalares de austeridade, paga-se nas intenções de voto.
Esta é mais uma má notícia para Passos Coelho, a par dos resultados económicos, da aprovação do actual Executivo ou até do facto do país se preparar para sair do procedimento por défice excessivo.
Apesar disto tudo e da desgraça nas autárquicas que se avizinha, Passos Coelho mantém também neste aspecto uma coerência assinalável: não se demite. Como não se demitiu no passado, até porque o ainda líder do PSD agarra-se ao passado marcado por uma vitória nas legislativas que não lhe serviu para nada. Nem com Cavaco Silva como Presidente.
É por demais evidente que Passos Coelho só sairá de cena se a isso for obrigado. Até lá a realidade e as más notícias continuarão a fazer das suas.

Sem comentários: