sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

O show ainda nem começou...

...e já Donald Trump dá sinais claros de pretender seguir o caminho do autoritarismo. A conferência dada pelo Presidente eleito, pouco depois de Obama se ter despedido e horas após se conhecer o conteúdo de um relatório de um ex-espião do MI6 que caiu nas secretas americanas e que alegadamente indicam que a Rússia tem informações comprometedoras sobre o novo Presidente americano, Donald Trump dá um espectáculo próprio de um tirano. Para além de se ter tratado de um exercício de ignorância sobre o que a democracia é, designadamente, com Trump a afirmar que ganhou e ponto final, como se a legitimidade democrática se esgotasse nos resultados eleitorais, Trump ainda hostilizou a comunicação social presente, sobretudo a CNN, depois desta ter sido uma das responsáveis pela divulgação do aludido relatório. Os apoiantes de Trump, qual arruaceiros, vaiaram e expulsaram jornalistas. Com os restantes jornalistas a assistirem impávidos e serenos.
RobertReich elaborou uma listagem de características, posicionamentos e situações em que é possível detectar sinais de tirania. A título de exemplo: constantes alegações de fraude eleitoral, sem a existência de quaisquer provas; referência aos adversários como sendo "inimigos"; hostilização dos média; preferência de comícios rodeado pelos apoiantes do que as habituais conferências de imprensa; utilização de mentiras, num ritmo constante, para atingir os seus objectivos autoritários; culpabilização de imigrantes pelos problemas económicos; elaboração de registos sobre minorias religiosas; nomeação de familiares para os mais altos cargos; promoção de alianças pessoais com ditadores estrangeiros; incapacidade de fazer a distinção entre propriedade privada e pública, lucrando com o cargo que ocupa.
E o show ainda nem começou.

Sem comentários: