terça-feira, 24 de janeiro de 2017

Entrevista de Marcelo Rebelo de Sousa

Tratou-se de uma entrevista que se centrou nas questões nacionais, ignorando, infelizmente, as questões externas. Ainda assim, o mais importante da entrevista prende-se com a ideia da estabilidade. Marcelo Rebelo de Sousa foi muito claro: a estabilidade quer do governo, quer da oposição, são de uma importância indiscutível para o Presidente da República.
Na curta entrevista percebeu-se claramente que Marcelo está longe de querer colocar dificuldades à actual solução política, pelo contrário, segundo o mesmo o Governo e o líder da oposição devem durar uma legislatura.
Passos Coelho até poderia ficar satisfeito aquilo que parece ser um desejo do Presidente - que se mantenha como líder da oposição até ao final da legislatura. Contudo, Marcelo foi também muito claro no que diz respeito às suas intenções em relação ao actual Executivo, ao excluir qualquer foco de instabilidade. O que resulta na manutenção da actual configuração política: O Governo do PS, coadjuvado por PCP, BE e Verdes, e Passos Coelho naquela posição que tanto desconforto lhe causa - o de líder da oposição.
E é isto: Passos Coelho continua sem poder conter com uma ajudinha de Belém, como era apanágio nos tempos de Cavaco Silva. Os melhores dias tardam em chegar.


Sem comentários: