terça-feira, 27 de dezembro de 2016

A gerigonça é afinal um exemplo para o mundo

Com o final do ano a aproximar-se vertiginosamente é altura de balanços. Comecemos, pois, pela famigerada geringonça.
No final de 2015, a solução política encabeçada por António Costa suscitava uma multiplicidade de dúvidas. Poucos tinham certezas quanto à viabilidade de uma solução que incluía Partido Socialista, Partido Comunista, Bloco de Esquerda e Partido Ecologistas “Os Verdes”.
Hoje, poucos são aqueles que têm dúvidas quanto à viabilidade desta solução, designadamente para a actual legislatura. Apesar das dificuldades emergentes de diferenças, particularmente ideológicas, entre os diferentes partidos (o aumento do salário mínimo à custa de uma redução da TSU constitui claramente um desafio), a famigerada geringonça vai fazendo o seu caminho, contrariamente a uma oposição medíocre e enfraquecida.
Enquanto Passos Coelho tem o seu destino traçado – o esquecimento -, António Costa, Catarina Martins e Jerónimo de Sousa continuam, apesar das dificuldades, a traçar o caminho que ficará na História do país e não só. Para tanto, atente-se ao facto da situação política portuguesa ser uma excepção num verdadeiro pesadelo global de instabilidade.

Passos Coelho, por sua vez, talvez consiga fazer parte de um nota de rodapé. Talvez.

Sem comentários: