quinta-feira, 14 de julho de 2016

O gozo que isto lhes dá

A aplicação de sanções, por muito desprovida de sentido, por muito injusta que seja e por toda a falta de coerência, dá gozo a algumas criaturas que continuam, inexplicavelmente a deambular pela política. O que torna tudo ainda mais curioso é que essas sanções recaem sobre anos em que foram os mesmos que agora rejubilam (o mais discretamente possível) a estar à frente dos destinos do país.
Passos Coelho e Maria Luís Albuquerque rejeitam as suas responsabilidades, acusando o actual Governo de não ter feito o suficiente para evitar a aplicação de sanções. Risível, patético e até triste são adjectivos apropriados. Passos Coelho e Maria Luís ainda alimentam a esperança de voltar ao poder, com uma ajudinha da Europa, se possível.
Cavaco Silva, por sua vez, dá uma prova de vida no Conselho de Estado, manifestando a sua compreensão pelas ditas sanções. Afinal de contas, é importante cumprir as regras europeias. Não se ouviu uma palavra do antigo Presidente quando as mesmas regras foram desrespeitadas em mais de cem vezes. O ex-Presidente não se deve ter apercebido. Risível, patético, decrépito são adjectivos manifestamente insuficientes para descrever a atitude de Cavaco Silva. Só nos pode ocorrer o seguinte desabafo: do que nos livrámos...

De resto, podia passar toda uma vida a escrever sobre seres rastejantes, tal a quantidade e a incompreensível preponderância que essas criaturas têm em Portugal e na Europa.



Sem comentários: