quinta-feira, 24 de setembro de 2015

Igualdade e democracia

A igualdade, designadamente a igualdade de oportunidades, é característica central da democracia e um dos caminhos para essa igualdade é a ascensão social. Infelizmente, os últimos quatro anos e meio foram marcados por retrocessos também neste particular. A aposta no ensino privado, enquanto o ensino público é alvo de cortes sem precedentes, é paradigmático do desprezo que este Governo demonstrou ter pela necessidade de se garantir que todos têm as mesmas oportunidades, independentemente do contexto sócio-económico.
Existe uma multiplicidade de razões para não desejar uma reeleição de Passos Coelho de Paulo Portas, a igualdade de oportunidades é apenas mais uma que se insere na degradação da própria democracia.
Numa campanha em que as ideias e as verdadeiras intenções são relegadas para segundo plano, importa ter presente o trabalho que tem sido feito por aqueles que apenas têm inépcia e uma lata incomensurável para mostrar.

Por outro lado, ao invés de se discutir, até à exaustão, o programa do PS, seria importante relembrar este aspecto em particular e colocar a seguinte questão: queremos viver numa sociedade profundamente desigual? E se sim, será possível acreditar que essa mesma sociedade comporta em si mesma qualquer perspectiva de desenvolvimento e futuro?

Sem comentários: