terça-feira, 7 de julho de 2015

Varoufakis

Depois da surpresa do referendo grego, agora a saída de Yanis Varoufakis, o ministro das Finanças grego. A ideia passa por combater a animosidade criada entre "credores" e responsáveis políticos gregos. Segundo a comunicação social, alguns ministros das finanças e responsáveis europeus não apreciavam o ministro das Finanças grego. Assim, procedeu-se a uma substituição, com o Governo grego a pretender mostrar que está de boa-fé, embora em rigor, o ministro Varoufakis jamais terá manifestado estar de má-fé.
De qualquer forma, lamenta-se a saída de alguém que contribuiu para uma mudança na forma de se ver a política que deixou de ser tão cinzenta e estéril. Varoufakis mostrou ser um homem dotado de uma personalidade singular e pujante; Varoufakis mostrou saber estar mais perto dos cidadãos, e a par de Tsipras, revelou ser a antítese dos políticos que proliferam por essa Europa.
Espera-se que a sua demissão não implique o seu desaparecimento. A história seguramente não o esquecerá, contrariamente a personagens vazias que compõem o cardápio europeu.



Sem comentários: