terça-feira, 28 de julho de 2015

Malabarismos

Os governos recorrem amiúde a malabarismos para dar a impressão de serem rigorosos com as contas. Mas há malabarismos ridículos como é o caso de desviar dinheiro do IVA para pagar automóveis topo de gama no famigerado concurso da fatura da sorte. É bacoca a atribuição de automóveis como incentivo à boa cidadania, como é bacoca a forma como apressada e irregularmente se subtrai receita à revelia do Orçamento de Estado.
Uma auditoria do Tribunal de Contas à administração central detectou o irregular desvio de receitas do IVA para promover a dita iniciativa indiscutivelmente pueril que se resume a uma versão moderna da cenoura à frente do burro, com o devido respeito pelo contribuinte.
Malabarismos, artimanhas, meia-verdades, mentiras por inteiro e uma inaudita presunção de que o cidadão é néscio caracterizam este governo que pede "humildemente" para ser reeleito. Por falar em ridículo...

Paralelamente anos de empobrecimento, incompetência e destruição do país, a par de inexistente noção do ridículo - o ridículo que outrora era fatal em política - são tidos como questões de somenos. Estranhos tempos estes em que a mentira é comummente aceite e que o ridículo recusa-se a fazer as suas vítimas do costume.

Sem comentários: