quarta-feira, 1 de abril de 2015

Nem o desemprego ajuda...

A começar pelo desemprego jovem, o número não cessa de aumentar. Por altura da venda de ilusões - este Governo só pode contar com a referida venda de ilusões e com a profusão do medo . os números do INE não ajudam a tese do Governo. E tudo se torna mais caricato quando ainda na semana passada o primeiro-ministro vendeu ilusões aos jovens sob a forma de um "livro branco da juventude". Nessa ocasião o primeiro-ministro garantiu que Portugal tem oportunidades para os jovens, cada vez mais oportunidades. Poucos dias depois a realidade vem desmentir Pedro Passos Coelho.
Os números do desemprego apresentados pelo INE nem sequer são os reais. Segundo o último estudo do Observatório Sobre Crises e Alternativas o cenário é aterrador, com o desemprego a raiar os 30 por cento, concretamente 29 por cento, contabilizando os ocupados, os inactivos, os migrantes e os subempregados. Com efeito, o desemprego e a precariedade gritante andam de mãos dadas - uma relação estreitada nos últimos anos.

Passos Coelho vê-se assim confrontado com mais um indicador negativo, que não tem cessado de piorar nos últimos meses. Resta pouco ao primeiro-ministro empenhado em empobrecer o país e que espera contar agora com alguma espécie de amnésia colectiva. As ilusões caem rapidamente por terra e o medo já terá sido mais acentuado. Sobra ainda assim um PS que tarda em arrancar e em mostrar que é de facto alternativa.

Sem comentários: