segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

Um país despido de ideias

António Costa limita-se a fazer uma gestão de silêncios; desprovido de ideias e sobretudo de alternativas, espera pacientemente pelo agravamento do desgaste do actual Governo durante os meses que estão pela frente, até ao momento de eleições legislativas.
No entanto, e num país despido de ideias, em suspenso, resignado, à espera não se sabe muito bem do quê, Costa lança para o debate o tema da regionalização.
Na verdade, a iniciativa do líder do PS é louvável – este tema, a par de outros, merece uma discussão aprofundada; uma discussão que não fique refém dos partidos políticos. Esta discussão vem contrastar com o marasmo que se instalou no país.

Resta saber se o lançamento, por parte de António Costa, deste tema não será um mero acidente de percurso, é imperativo a existência de lideranças políticas apostadas na discussão aprofundada de temas decisivos para o país – a democracia consolida-se igualmente através de trocas de ideias, discussões e pluralismo de opinião. Se de facto Costa quer discutir os assuntos mais prementes para o país, para quando uma verdadeira discussão sobre a dívida externa e o que fazer com a mesma?

Sem comentários: