segunda-feira, 29 de setembro de 2014

António Costa

O desfecho das eleições primárias do PS foi o esperado: António Costa venceu sem grandes dificuldades.
Muitos dos simpatizantes que deram um forte contributo para a eleição de Costa votaram precisamente por reconhecerem em Costa a capacidade de vencer Passos Coelho e Paulo Portas. Dito por outras palavras, quem se inscreveu fê-lo com o objectivo de contribuir para a derrota da dupla acima referida nas eleições do próximo ano. António Costa muito provavelmente acertou quando afirmou que o dia da sua vitória corresponde simultaneamente aos últimos dias do Governo de Passos Coelho.
Todavia, António Costa é uma incógnita. Sobre os assuntos decisivos para o futuro do país pouco se sabe do pensamento do novo líder do Partido Socialista. Sobre a dívida e sobre uma possível reestruturação da mesma, não se conhece sequer a orientação de António Costa. Fugiu sempre a esta discussão, com subterfúgios de circunstância, mas sem essa discussão andamos a marcar passo enquanto a situação económica do país continua a deteriorar-se.
A ver vamos como será feita esta discussão e qual o pensamento de Costa. De qualquer modo a dívida e o que fazer com ela é um assunto central que não pode ser adiado por parte de quem se propõe liderar o PS e o país. A ver vamos.

Sem comentários: