quarta-feira, 9 de abril de 2014

Sinais positivos

A comunicação social, uma boa parte dela, é pródiga em revelar e explorar os alegados sinais positivos da economia portuguesa. Facto que joga inteiramente a favor do Governo. Assim, ouvimos e lemos até à exaustão que a economia portuguesa vai crescer significativamente este ano e no próximo (um pouco mais ou um pouco menos segundo as previsões do Governo), que as exportações estão a aumentar, o desemprego a baixar e por aí fora.
É claro que esses indicadores positivos não são devidamente explorados, quer no que diz respeito ao crescimento económico - crescimento para quem? -, quer no que diz respeito aos números do desemprego ou das exportações. A comunicação social limita-se a veicular números, apenas os números, eventualmente acompanhados pela análise dos comentadores do costume.
O Governo precisa destes pretensos sinais positivos; os partidos que compõem o Governo necessitam de números positivos, à falta de melhor.
Com efeito, os próximos meses são decisivos para o futuro de PSD e CDS. Depois de três anos de empobrecimento e com pouca disponibilidade para mudar de rumo, os partidos do Governo necessitam de boas notícias e da criação da ideia de que tudo vale a pena porque tudo está a melhorar. Todavia, a melhoria nas vidas dos Portugueses teima em não chegar e talvez seja esse o factor decisivo que determinará os resultados das próximas eleições: eleições europeias e eleições legislativas.

Sem comentários: