terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

Pouco abonado

Pedro Passos Coelho, entre um bacalhau e outro, confessou ser pouco abonado. A confissão teve lugar no Salão Internacional do Setor Alimentar e Bebidas.A frase do primeiro-ministro surgiu depois de provar bacalhau e reconhecer que aquele produto é "cada vez mais para pessoas abonadas", não sendo esse o seu caso.Ou dito por outras palavras, Passos Coelho e bacalhau não combinam bem devido ao facto do primeiro-ministro ser pouco abonado.Em sentido contrário, e sentido-se cheia de confiança, a ministra das Finanças num outro sítio que não o Salão Internacional do Setor Alimentar e Bebidas considera que Portugal está a fazer história, "será a primeira vez que um governo de coligação conclui o seu mandato" e também aqui o nosso país faz história, "apesar das dificuldades".São notórias as tentativas de se alimentar, q.b., as expectativas dos cidadãos. O futuro é um pouco mais promissor, mas os sacrifícios são para continuar. É esta a estratégia. Os próximos meses serão marcados por palavras mais ou menos optimistas, consoante o protagonista, que pretendem caracterizar um país que retrocedeu décadas.
Andar pelo meio do bacalhau e confessar-se pouco abonado terá sido um dos episódios mais interessantes protagonizados por Pedro Passos Coelho.

Sem comentários: