terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

Eleições europeias

Maio é mês de eleições, desta feita eleições para o Parlamento Europeu. Segundo uma sondagem da Pollwatch, o centro-esquerda lidera as intenções de voto com uma ligeira vantagem.
Este resultado, a confirmar-se em Maio, prende-se indubitavelmente com o descontantamento do eleitorado relativamente à forma como a direita tem lidado com a crise. Porém, esse descontentamento beneficia também os partidos de extrema-direita e euro-cépticos, como é o caso da Frente Nacional em França e o UKIP no Reino Unido, partido que se posiciona contra a Europa.
Por outro lado, a abstenção poderá muito bem ser a grande vencedora destas eleições, tanto mais que o afastamento entre cidadãos e classe política (boa parte dela comprometida com interesses que não se coadunam com os interesses dos cidadãos) é cada vez mais significativa.
Finalmente, importa referir que estas eleições têm uma importância acrescida na precisa medida em que são determinantes - desde o Tratado de Lisboa - para a escolha do Presidente da Comissão Europeia, escolha essa levada a cabo pelo Parlamento Europeu.

Sem comentários: