quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

Resultados


O Governo procura resultados. O Governo luta por resultados. O Governo apresenta resultados. Os números do défice; os números da dívda; os números do crescimento económico; os números do desemprego. Os números; sempre os resultados.
Todavia, há resultados que ficam de fora dos discurso do Governo:

- Os resultados desastrosos na área da Saúde, verificando-se um retrocesso sem precedentes na qualidade dos serviços e nas respostas a situações de acentuada gravidade. Importa no entanto referir que este é um resultado almejado pelo Governo e por todos aqueles que vão comer da mesma gamela, designadamente o sector privado.

- Os resultados alarmantes no que diz respeito à Educação e Ensino Superior, com a existência de alunos que não concluem os estudos por falta de capacidade económica, voltando Portugal a estar na cauda da Europa neste particular e com o CDS a insistir numa discussão sobre o ensino obrigatório, havendo mesmo quem defenda o fim do ensino obrigatório de 12 anos.

- Os resultados angustiantes nas vidas de pensionistas que, em escassos anos, assistiram a um retrocesso que seguramente nunca lhes havia passado pela cabeça; muitos destes pensionistas que para além de serem vítimas de roubo das suas reformas ainda têm de socorrer os filhos desempregados ou trabalhadores precários.

- Os desempregados que para além de viverem um verdadeiro paroxismo inerente à sua condição, ainda ouvem membros do Governo discutir o decréscimo da taxa de desemprego, como se esses números apresentassem alguma correlação com a realidade.

- Os resultados no que diz respeito à desvalorização salarial e ao aumento da precariedade.


Estes são os resultados que verdadeiramente contam para os que ficam e para os que partem. Estes são os resultados que ficam de fora das contas do Governo, resultados que representam um inquestionável retrocesso social, um país mais pobre sob todos pontos de vista.

Sem comentários: