quinta-feira, 21 de novembro de 2013

Está tudo a ser tratado


Depois de alguns momentos (para alguns dias) de grande felicidade consequência de um feito desportivo, tudo está a ser tratado. E de que se trata este "tudo"? Trata-se da privatização dos CTT, a contínua desvalorização salarial, do aumento da precariedade (menos postos de trabalho, piores condições de trabalho, redução da remuneração, insegurança social, um trabalhador a desempenhar funções de dois, três, quatro trabalhadores) e do enfraquecimento do Estado Social.
É injusto acusar o Governo de incompetência. Afinal de contas, a cartilha ideológica tem sido criteriosamente seguida, até no que toca ao aumento de impostos, pelo menos no que diz respeito à distribuição do esforço desse aumento, deixando naturalmente de fora o sector financeiro e as grandes empresas.
Tudo está a ser tratado com relativa facilidade. Enquanto tantos se insurgem, com tanta veemência, contra um anúncio infeliz de uma marca de refrigerantes, a maior parte parece aceitar, de forma mais ou menos tácita as transformações que a troika exige, mas que a cartilha ideológica do Governo também exige. De resto, resume-se tudo a uma questão de prioridades e há umas questões que se impõem a outras, mesmo quando não se percebe a lógica dessas prioridades e dessas questões. As consequências essas vão sendo conhecidas, dia-a-dia.

Sem comentários: