terça-feira, 12 de novembro de 2013

Escola pública

Este Governo tem uma agenda ideológica de cariz neoliberal. Não haverá como negar esse facto, nem tão-pouco a incompetência que norteia o Executivo de Passos Coelho pode disfarçar esse mesmo facto,
O ensino público é também um alvo a abater por quem está à frente dos destinos do país. Se dúvidas existirem, analise-se o Orçamento de Estado e veja-se o desinvestimento que está previsto para o ensino público, ao mesmo tempo em que se aumenta o investimento no ensino privado.
O cheque-ensino - um sonho comum a muitos neoliberais - é mais um passo no sentido do desinvestimento no ensino público; um mecanismo de aparente liberdade de escolha. Este mecanismo agudizará as já por demais evidentes diferenças entre público e privado, agudizando também as diferenças entre os diferentes estratos sociais, inviabilizando, claro está, a ascensão social.
Simultaneamente, abre-se uma oportunidade de negócio apetecível. Recomenda-se vivamente o visionamento da reportagem da TVI - Verdade Inconveniente, a verdade sobre os colégios privados.
O Governo tem uma ideologia que, embora sufragada, não me parece que seja concomitante com a opinião da maioria dos portugueses. Talvez se tivesse existido maior transparência e verdade antes das eleições, o resultado acabaria por ter sido outro.

Sem comentários: