quinta-feira, 3 de outubro de 2013

Masoquismo

Cavaco Silva, em entrevista na Suécia, afirmou que muitos analistas e até políticos portugueses são masoquistas no que toca à sustentabilidade da dívida. Segundo o Presidente da República esses analistas e políticos são masoquistas quando afirmam que a dívida portuguesa não é sustentável.
Pessoalmente, prefiro outro termo: "sadismo". De facto, as políticas levadas a cabo pelo Governo e apoiadas pelo Presidente da República representam, amiúde, exercícios de sadismo como sinónimo de crueldade. Crueldade patente nas políticas atrozes que ambicionam (dizem-nos) pagar a dívida que segundo Cavaco Silva é sustentável, corroborado por Barroso e afins.
Pena que o Marquês de Sade já não esteja entre nós para elucidar Cavaco Silva sobre masoquismo e sadismo. De qualquer forma, um dicionário ajudará a um esclarecimento sobre parafilias. A palavra que procura Sr. Presidente é "sadismo". "Masoquismo" só encontramos na nossa inércia colectiva que, apesar de tudo, não durará para sempre.

Sem comentários: