segunda-feira, 1 de julho de 2013

28

Numa altura em que a União Europeia atravessa a sua mais grave crise, assiste-se a um novo alargamento. O novo Estado-membro é a Croácia. Um sinal da desunião que se vive no seio europeu é, segundo muitas opiniões, a ausência da Chanceler alemã, Angela Merkel, que não compareceu a Zagreb para as comemorações, alegando razões de agenda.
O facto da mensagem de boas-vindas ter sido proferida por Durão Barroso é desde logo um mau prenúncio.
Hoje passamos a ser 28. Muitos cidadãos, sobretudo dos países alvo de intervenção (pertencentes à Zona Euro), olham para a União Europeia com grande cepticismo, alguns anseio pela saída.
A festa em Zagreb contrasta com a imagem de uma União Europeia triste, apagada, desunida, egoísta. A ausência de Merkel é paradigmática de uma UE que no fundo é controlada pelo seu país, sobretudo a moeda única que se tornou um calvário para uma boa parte dos países que integram a zona euro.
A Sérvia será o próximo a entrar? Demorará alguns anos. Como estará a União Europeia passarmos a ser 29.

Sem comentários: