terça-feira, 11 de junho de 2013

Ainda o pós-troika

Cavaco Silva tudo faz para fugir às dificuldades do presente, consequentemente não espanta que o seu tema de eleição seja o futuro pós-troika. No dia de Portugal, o Presidente da República volta a manifestar a sua apetência para fugir ao presente.
Sobre a situação política interna, o Presidente escolhe proferir duas ou três frases vagas e inconsequentes, voltando a frisar a sua intenção de ser um factor de estabilidade num contexto em que, quer admita, quer não, se afunda na instabilidade.
Outro tema de eleição de Cavaco Silva prende-se com a agricultura e com o mar. Escusado será dizer que o passado, a par do presente, parece dizer muito pouco ao Presidente da República.
O pós-troika de Cavaco continuará a fazer o seu caminho num mundo de faz-de-conta, em que não existe instabilidade política, em que as dificuldades dos Portugueses serão ultrapassadas, em que a receita aplicada pelo Governo  produzirá os resultados almejados.

Sem comentários: