quarta-feira, 17 de abril de 2013

O encontro

Pedro Passos Coelho e  António José Seguro encontram-se hoje para gáudio do Presidente da República.
O primeiro-ministro pediu para se reunir com o líder do maior partido da oposição, embora tudo já esteja a ser feito à revelia dos partidos com assento parlamentar e à revelia dos Portugueses. Escrevem-se cartas, pedem-se relatórios com carácter vinculativo, tomam decisões à revelia de todos - cidadãos e representantes eleitos.
Este encontro mais não é do que um exercício em que o primeiro-ministro manifesta o seu desejo de procurar consensos. Mais uma ilusão. Uma ilusão do agrado do Presidente da República.

Sem comentários: