terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

Eleições em Itália

O resultado das eleições legislativas em Itália veio causar novo sobressalto nas hostes europeias e nos sacrossantos mercados. Das eleições resultou uma indefinição, não se podendo falar num "vencedor claro". A possibilidade de novas eleições é mais do que provável.
Todos se preocupam com a instabilidade política, a começar pelos mercados e por quem defende os seus interesses. Esses, antes de qualquer instabilidade política, temem desde logo a democracia.
E por falar em democracia, Mário Monti, o eleito pelos mercados, sofreu uma derrota que contribui para a tal sensação de instabilidade política - pelo menos na perspectiva dos mercados. Ao que tudo indica, o preferido dos mercados não foi o preferido dos Italianos.
Com efeito, estas eleições estão longe de oferecer aos Italianos uma solução. Porém, há um sinal positivo: estas eleições mostraram que os cidadãos não estão sentem particularmente interessados em subscrever as escolhas das instituições europeias alicerçadas nas escolhas dos mercados.

Sem comentários: