segunda-feira, 26 de novembro de 2012

O domingo é chato

O domingo é um dia comummente conhecido por ser chato, aborrecido. Trata-se do dia que antecede mais uma semana de trabalho (para os mais afortunados); é um dia que se torna inexplicavelmente curto e, amiúde, é neste dia que muitos de nós se entregam à indolência. Mas o domingo é também o dia escolhido pelo professor Marcelo para as suas homilias. Será porventura por esta razão que o domingo se torna ainda mais aborrecido.
Dir-se-á que ninguém é obrigado a assistir aos comentários do professor Marcelo, o que é verdade. No entanto, no dia seguinte é difícil escapar a um resumo desses comentários ou à profusão das frases mais sonantes, o que transforma a segunda-feira noutro dia chato.

Sem comentários: