quinta-feira, 31 de maio de 2012

Clima de chantagem

As democracias deixam de o ser, pelo menos na sua plenitude, quando os actos eleitorais decorrem em climas de chantagem ou pressões. Mesmo o referendo na Irlanda em que o tratado orçamental poderá (muito provavelmente) ser aprovado decorre num clima de chantagem. A questão é simples: ou os Irlandeses aceitam o tratado ou não poderão contar mais com a ajuda da UE.
Fosse como fosse, caso os Irlandeses chumbassem o tratado (o que não me parece que venha a ser o caso), haveria sempre a possibilidade de se fazer outro referendo... e outro... e outro, até o tratado ser aprovado.
O clima de chantagem também ensombra as eleições que vão ter lugar no na Grécia, no dia 17 de Junho. Não tenho quaisquer dúvidas que se a Nova Democracia vencer as eleições deve-o ao clima de chantagem a que os cidadãos Gregos estão sujeitos.
Ora, este enfraquecimento das democracias - particularmente doloroso no caso da Grécia - acabará inevitavelmente por enfraquecer a própria Europa. Sabemos que Angela Merkel não domina matérias como a Geografia, e podemos ter a certeza que não domina a História, porque se o fizesse não insistiria em erros que no passado tiveram custos incomensuráveis para toda a Europa.

Sem comentários: