terça-feira, 20 de março de 2012

Dívidas dos municípios

Importa desde logo lembrar que o trabalho dos municípios tem sido, de um modo geral, determinante para o bem-estar das populações. Esse é um facto que não pode ser esquecido.
Todavia, também sabemos que alguns municípios se renderam às construtoras, aumentando a sua dívida que dificilmente pode ser justificada com esse tal bem-estar das populações de que se fala neste texto. A má gestão tem passado essencialmente por ligações nem sempre transparentes e raras vezes benéficas para as populações. Essas ligações foram feitas, mais no passado é certo, com empresas de construção. Em consequência, as dívidas das autarquias não são questão de somenos e todos conhecemos casos de obras cuja utilidade é, no mínimo, duvidosa.
O país vê-se assim atulhado em mais dívidas, muitas delas associadas a empresas municipais e, repito, com ligações frequentes ao sector da construção.
Importa por isso encontrar soluções, evitando cair novamente nos mesmos erros.
Todavia, é imperativo que não se esqueça a importância que a municipalidade tem para o bem-estar das populações, mas para tal importa que os responsáveis autárquicos percebam as necessidades das populações que amiúde não passam por mais uma rotunda, por exemplo, ou pior, por um estádio de futebol.

Sem comentários: