terça-feira, 6 de março de 2012

Afinal está tudo bem

A crispação entre o ministro da Economia e o primeiro-ministro foi aparentemente sanada. Depois de uma reunião no dia em que alguns meios de comunicação social avançavam a hipótese de Santos Pereira deixar o cargo, tudo está bem. Muitos Portugueses terão respirado de alívio, afinal de contas o ilustríssimo ministro da Economia mantém-se no cargo e o Governo mantém-se unido.
A crispação havia sido o resultado de disputa sobre a gestão do QREN. O peso que o ministro das Finanças têm nas decisões sobre esses fundos terá contribuído para a tal crispação.
Mas afinal, e para o bem da Nação, está tudo bem. Álvaro Santos Pereira já disse que é tempo de agir, na sua incomensurável sapiência. É tempo para ir mais longe do que a Troika, é tempo para agudizar o retrocesso social, é o tempo do empobrecimento. É tempo de agir.
O certo é que todos respirámos de alívio quando fomos brindados com a boa nova: está tudo bem entre os membros deste digníssimo Executivo. Assim, o ministro da Economia continuará o seu honrado trabalho de promover pastéis de nata e sanitas e não podemos dizer que o homem não tem visão quando depois de uma, necessitamos amiúde da outra.

Sem comentários: