segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

Humilhação

Não há palavra que se enquadre melhor na abordagem que tem sido feita à questão grega. Já por aqui se criticou com particular veemência esta vergonha e ontem nas ruas de Atenas os Gregos voltaram a mostrar a sua recusa em aceitar mais humilhações.
De facto, para além do agravamento das condições de vida que este plano de resgate representa na vida dos mais desfavorecidos, os constantes recados de responsáveis políticos Alemães só vem agravar uma situação já de si explosiva.
A democracia também tem sido posta em causa. Aliás, ainda ontem assistiu-se a um exemplo do que a democracia não é: vários deputados Gregos que não respeitaram a disciplina de voto e votaram contra o novo plano de resgate foram simples expulsos dos respectivos partidos.
A Europa, em particular, a Alemanha só pode com isto desejar a falência da Grécia e a saída deste país do Euro. Seria melhor para toda a Europa que assumisse esse seu desejo e que poupasse este povo a constantes exercícios de humilhação.
Podemos estar certos do seguinte: a União Europeia sob o jugo da alta finança e da Alemanha caminha a passos largos para o abismo. Só não vê quem não quer.

Sem comentários: