terça-feira, 10 de janeiro de 2012

É simplesmente triste

Ver um responsável do Governo aconselhar os jovens do seu país a emigrar é simplesmente triste, independentemente das circunstâncias desse mesmo país. Não se trata da primeira, segunda ou terceira vez que um membro do actual Governo vem fazer este género de apelos. Desta vez Miguel Relvas, ministro dos Assuntos Parlamentares sublinhou o prazer que teve em ver jovens Portugueses em Moçambique e referiu a necessidade dos jovens olharem para outras paragens para além de Portugal e da própria Europa.
O Governo não cessa assim de passar a si próprio um atestado de incapacidade para resolver os problemas do país. Ao aconselhar a sua juventude a sair do país, o Governo reconhece toda a sua incapacidade e reconhece ter atingido o fim da linha,
É simplesmente triste assistir a este tipo de conselhos. É triste para quem vive em Portugal, para quem acredita no país e para quem luta todos os dias para que o dia de amanhã seja melhor. E é precisamente aqui que reside toda a política do Governo - na mais abjecta ausência de esperança num futuro melhor. Para o Governo existe apenas o hoje e hoje é dia para pagar dívidas (embora na verdade não o faça); hoje é dia de austeridade; hoje é dia de empobrecimento; hoje é dia de cerceamento dos direitos de quem trabalha; hoje é dia de retirar dinheiro das pensões miseráveis de quem já trabalhou; hoje é dia de agonia e de retrocesso social sem precedentes. O amanhã simplesmente não existe.

Sem comentários: