terça-feira, 20 de setembro de 2011

Vergonhoso

A situação financeira, designadamente o facto das entidades oficiais desconhecerem as dívidas da Madeira, exceptuando o Presidente da República, e a descoberta de novos buracos é verdadeiramente vergonhosa.
As críticas ao longo reinado de Alberto João Jardim sempre foram profusas. Infelizmente, os vários governantes da República sempre mostraram uma ligeireza assustadora com o senhor em questão. A forma como Alberto João Jardim se comportou em democracia mereceu invariavelmente críticas de muitos que também eles foram alvo dos impropérios do inefável Presidente da Região Autónoma da Madeira.
Outro ponto que sempre mereceu críticas foi precisamente a forma como a Madeira era gerida. Foram muitos a chamar a atenção para os elevados níveis de endividamento da Madeira, com a proliferação de obras atrás de obras. Essas críticas, mais uma vez, caíram em saco roto. Há muitos responsáveis pela actual situação da Madeira e por inerência do país - um deles é o actual Presidente da República, talvez o pior Presidente da República das últimas três décadas.
A ineficiência da Justiça e a partidocracia instalada voltam a fazer estragos na economia do país. Este senhor sairá imaculado de toda esta situação, enquanto o contribuinte terá que suportar estes e outros buracos.
A democracia é um sistema falível. O caso da Madeira é paradigmático dessas falhas. Alguém perpetua-se no poder, esconde dívidas e mostra não saber respeitar os mais básicos princípios da vida democrática. A consequência: reeleição. Repito: nós só temos o que merecemos.

Sem comentários: