quarta-feira, 9 de março de 2011

O Carnaval de Sócrates

O jantar do partido socialista foi interrompido por "uma brincadeira de Carnaval". Palavras do primeiro-ministro. Um pequeno grupo de jovens ligados ao movimento "Geração à rasca" tentou dar voz ao seu protesto. Segundo algumas almas mais melindradas, o protesto dos jovens não é admissível. Afinal de contas, interromperam o jantar de um partido político. E isso, não pode ser, Quanto à forma "democrática" de expulsar os jovens da sala, nem uma palavra. No fundo, era só uma partida de Carnaval.
Talvez se possa dizer que o desemprego, a precariedade e a angústia que tomou conta de tantos jovens e menos jovens não passem de uma brincadeira de Carnaval. A julgar pela forma como o desemprego e o trabalho precário têm sido tratados pelo Governo, de facto só pode deduzir que se trata de uma brincadeira. Não será esse o entendimento de desempregados e precários que desesperam por mais dignidade.
Os jovens que protestaram no sagrado jantar do PS merecem mais respeito, por não se resignarem e por expressarem a sua opinião. Aquilo que se passou no jantar do PS só dá mais força ao movimento e à manifestação do próximo sábado.

1 comentário:

HP disse...

O Sócrates expressou-se mal! A brincadeira de carnaval era o jantar. Estava cheio de palhaços :) Adorei a resposta do jovem quando lhe disseram que o Sócrates os tinha convidado para jantar! Ele disse: "Peço desculpa não ter aceite o jantar mas já estavamos cá fora a levar pontapés e empurrões" Lá dentro o maior palhaço dizia que o PS é um partido de tolerancia. Vîu-se....
http://www.youtube.com/watch?v=eHlI3i2Fjq0