terça-feira, 25 de janeiro de 2011

Redução das indemnizações

A ministra do Trabalho sublinhou que a redução das indemnizações aos trabalhadores é necessária e que deve haver uma aproximação aos restantes países europeus. Pena foi não ter referido que também deveria haver uma aproximação do nível salarial dos Portugueses ao resto da Europa. De resto, é numa altura de graves dificuldades ao nível do emprego que se decide reduzir o valor das indemnizações.
Continua-se a insistir que um aumento de produtividade e competitividade só pode acontecer em resultado de um aumento da flexibilidade da legislação laboral. Esta redução no valor das indemnizações enquadra-se nesse contexto. Seria profícuo que se demonstrasse que o mercado de trabalho necessita dessa flexibilização, isto quando o mercado de trabalho alemão em muitos aspectos, é menos flexível que o nosso.
De igual forma, a redução das indemnizações a par de outras medidas (que não tardarão em ser aplicadas) no sentido de uma maior flexibilização do mercado de trabalho não são indissociáveis de pressões externas. De facto, o povo Português perde soberania a cada dia que passa. O que, de resto, não constitui novidade quando o reeleito Presidente da República enfatizou a necessidade de ser reeleito à primeira volta, precisamente para que os juros não subissem. Os mercados decidem.

Sem comentários: