segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Reacções ao Orçamento de Estado

Os vários partidos reagiram negativamente ao Orçamento de Estado proposto pelo Governo. Os partidos à esquerda do PS acusam o Governo de prejudicar os trabalhadores e os cidadãos mais pobres enquanto favorece o grande capital; o CDS rejeita o aumento da carga fiscal e mostra grande desconfiança relativamente às previsões do Governo para a economia; o PSD fala em desrespeito pelos contribuintes e acredita que o país dificilmente escapará de uma profunda recessão.
No cômputo geral, todos os partidos mostram-se contra um Orçamento que, em nome da responsabilidade, acabará por ser aprovado, embora nenhum partido se mostre particularmente entusiasmado com o mesmo.
Não deixa porém de ser curioso que apesar de nenhum partido estar ao lado do Governo no Orçamento, o mesmo vir a ser aprovado, pese embora seja um mau Orçamento. Resta saber qual será a responsabilidade política do PSD se de facto aprovar (ou abster-se) este Orçamento e o mesmo revelar-se desastroso para o país. A alternativa, diz o ministro das Finanças, ou seja a reprovação do Orçamento, seria uma calamidade - o fim.
Entretanto vão sendo pedidos sacrifícios incomensuráveis aos cidadãos, sacrifícios esses que podem muito bem revelar-se insuficientes. Afinal de contas, estamos a falar do mesmo pais que durante décadas apenas engordou desperdiçando todas as oportunidades.

--

Sem comentários: