sexta-feira, 6 de novembro de 2009

Programa de Governo

O programa apresentado pelo Governo de José Sócrates não trouxe nada de novo, é, afinal o programa que foi sufragado nas últimas legislativas. A oposição insurgiu-se contra o programa de Governo precisamente por ser igual ao que foi a eleições. O ponto de vista da oposição é curioso e faz levantar a seguinte questão: qual seria então o programa que o Governo deveria apresentar? Não será normal que José Sócrates apresente o mesmo programa que foi escrutinado pelos eleitores? Afinal, não foi o PS que ganhou as eleições?

Os partidos da oposição em vez de se concentrarem no conteúdo do programa mostram novamente ao pais a sua inabilidade. Em bom rigor, importa também dizer que quando um deputado interpela o primeiro-ministro com perguntas mais complexas, não merece resposta. José Sócrates pode vir apregoar as virtudes do diálogo, mas não consegue esconder a sua arrogância inata.

O programa propriamente dito é medíocre e está longe de abrir caminho à resolução dos problemas do país. Com ou sem crise, Portugal, com as políticas que têm vindo a ser seguidas e, ao que parece, vão continuar a sê-lo, continua a marcar passo. O programa do Governo é mais um sintoma de uma enorme aversão à mudança que marca o país e o condena a fracassos sucessivos. Este é o ponto essencial a retirar do programa de Governo.

Sem comentários: