quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Rejeitado

José Sócrates foi alvo de nova rejeição, desta vez por parte do Bloco de Esquerda que afirma, passo a citar, "não há condições para qualquer forma de coligação". Falta apenas ouvir o PCP cuja resposta será na mesma linha das que foram dadas pelos vários partidos que tem assento no Parlamento, e mesmo que isso não aconteça, uma coligação com o PCP seria insuficiente para uma maioria.

A hipótese de coligações é assim posta de parte, restando ao Governo tentar governar sozinho, recorrendo a entendimentos pontuais com os restantes partidos políticos. Há, porém, um elemento a ter presente: futuro do PSD é, como tem sido aliás nos últimos anos, uma incógnita, e, consequentemente, será determinante perceber o que vai acontecer a este partido nos próximos tempos. Esse também é um factor central neste momento e convinha ao próprio PSD uma clarificação nesse sentido.

Repito aquilo que tenho vindo a sublinhar: este é um Governo a curto prazo. Infelizmente não perspectivam soluções viáveis neste momento. Importa que esta situação não se mantenha durante muito tempo sob pena de se adiar ainda mais a resolução de problemas urgentes que o país atravessa. De qualquer forma, não deve ser fácil aguentar tanta rejeição.

1 comentário:

Anónimo disse...

Alexandra, não terá ele provocado as rejeições para daqui a uns tempos se vitimizar?

on