sexta-feira, 15 de maio de 2009

Visita à Madeira


O primeiro-ministro faz hoje a sua primeira visita, de carácter oficial, à Madeira. Utilizando uma linguagem mais de natureza futebolística, dir-se-á que esta é uma das deslocações mais difíceis de José Sócrates desde que iniciou a presente legislatura, isto embora o Presidente do Governo regional da Madeira ter aligeirado o seu habitual discurso inflamado. Na verdade, este encontro será marcado pela política sem substância do primeiro-ministro e pela política populista do Presidente do Governo regional da Madeira, Alberto João Jardim. De um modo geral esta visita tem um interesse particular para a comunicação social que antevê alguma polémica e momentos caracterizados pelo inefável líder madeirense, e nada de substancial sairá seguramente da visita do primeiro-ministro à Madeira.

Similarmente, o encontro entre os dois políticos será marcado pelas habituais exigências do líder madeirense no que toca às habituais questões financeiras. Num encontro de fachada entre dois líderes políticos que dificilmente se suportam, há questões que se sobrepõem às críticas, como é o caso das reivindicações financeiras de Alberto João Jardim e a interesses eleitoralistas do candidato a primeiro-ministro, José Sócrates.

Em suma, esta visita mais do que não é do que uma oportunidade para a comunicação social conseguir uma frase polémica ou uma reacção despudorada do líder madeirense e a forma como José Sócrates vai agir num ambiente manifestamente hostil, embora esse ambiente hostil se possa transformar num ambiente mais amigável se o líder madeirense conseguir aquilo que quer. Será curioso ver o comportamento do primeiro-ministro na Madeira, meses depois do Presidente da República ter deixado uma imagem menos positiva de si próprio aquando da sua visita oficial à Madeira.

Mais sobre a visita oficial do primeiro-ministro à Madeira in Público online: http://ultimahora.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1380751&idCanal=12

Sem comentários: